Literatura e Arte

‘Jane Eyre’ Charlotte Bronte – Resenha e Frases Marcantes do Livro

Quem me acompanha nas redes sociais sabe que venho há um tempo lendo Jane Eyre! E nesse mês de novembro consegui finaliza-lo!! A demora na leitura teve muito a ver com a minha rotina de estudante de medicina e, também, porque decidi ler o livro em inglês para treinar (e dai  ficou mais difícil). Hoje vou fazer uma resenha do Livro aqui no Blog, espero que gostem!! Ao final, vou colocar as frases e trechos que mais gostei de Jane Eyre!! 

Minha Edição da Obra (Ed Roads)

Breve Bibliografia da Autora

Charlotte Brontë foi uma escritora e poetisa inglesa, a mais velha das três irmãs Brontë que chegaram à idade adulta e cujos romances são dos mais conhecidos da literatura inglesa. Nasceu em Thornton, Reino Unido, no dia 21 de abril de 1816.

Estudou e depois atuou como professora em escolas e governanta em algumas casas de família de Yorkshire. Tinha princípios morais muito fortes e, apesar da sua timidez, estava sempre pronta para defender os seus princípios. 

Escreveu o seu romance mais conhecido, Jane Eyre com o pseudônimo Currer Bell em 1847. Por volta de 1850, devido ao sucesso de Jane, Charlotte revelou sua identidade de autora.

Casou-se em 1854 e sua saúde piorou muito durante sua gestação. Veio a falecer antes mesmo do parto, alguns afirmam que de tuberculose e estudiosos declaram que a causa foi desidratação devido as náuseas e vômitos intensos que sofria.

Sinopse do Livro ‘Jane Eyre’

Jane Eyre, órfã de pai e mãe, vive com parentes que a desprezam até ser enviada para a instituição de caridade Lowood. Apesar das inúmeras privações que enfrenta na escola, a menina leva uma vida quase feliz e se torna forte e independente.

Aos 18 anos, decide partir para Thornfield e trabalhar como preceptora de Adèle, pupila do irônico e arrogante Edward Rochester. Jane Eyre narra, além de uma comovente história de amor, a saga de uma jovem em busca de uma vida mais rica do que a sociedade inglesa do século XIX tradicionalmente permitia às mulheres.

Resenha da Obra 

 O livro começa com uma pequena órfã, Jane Eyre, que é criada pela tia Mrs Reed! A tia é muito rica e tem outros 3 filhos, porém a relação deles com Jane é super conflituosa. A tia não gosta da criança, a castiga e ofende frequentemente. Jane Eyre, por sua vez, não fica calada e revida a cada desaforo. 

Quando a situação fica insustentável, Mrs Reed manda a pobre menina para uma escola/internato. Lá Jane passa por grandes provações, frio, fome, porém encontra alento em algumas colegas e professoras que se afeiçoam a ela. Sempre forte e com ideias muito a frente das suas colegas de turma, Jane sonha em se libertar! Em sair da escola e ir trabalhar, sonha em viajar e conhecer o mundo! 

Aos 18 anos, Jane se forma e tem a opção de seguir como professora no próprio internato. Ela faz isso num primeiro momento, mas como sonha em uma vida diferente, logo ela faz um anúncio num jornal para ser preceptora (uma espécie de professora particular).  E um certo dia, ela recebe uma proposta de ir trabalhar em uma cidade distante e aceita de pronto. Assim, parte Jane Eyre para Thornfield!

Nessa casa, ela encontra uma senhora muito acolhedora, Ms Fairfax, que é a cuidadora da casa e de uma menininha francesa de seus 6 anos, Adele. Ela é informada de que seu patrão, Mr Rochester, quase nunca vem para essa casa e ver a criança. Os dias vão passando, e Jane fica entre aulas para a garotinha – que não tem muita disciplina – e seus momentos de lazer: fazendo caminhadas pelos campos, desenhando ou lendo. 

Mas tudo vai ficando muito monótono para ela, que é uma pessoa sedenta por novos conhecimentos e aventuras. Até que numa certa noite, durante suas caminhadas, ela presencia um acidente: um cavalo que galopava velozmente, escorrega na grama molhada e seu cavaleiro cai e se machuca.  Jane, sempre prestativa, decide ajudar o homem a se levantar e a restabelecer o cavalo. Ela mal sabia que aquele homem era Mr Rochester!! 

No dia seguinte, ela ouve os criados comentando que o chefe está em casa e que ele sofreu um acidente na noite anterior. Seguem-se dias de transformação na casa que antes era monótona. Agora tudo fica arrumado, há jantares e noites de leitura e conversa na sala. Apesar de irônico e, por vezes, arrogante, Mr Rochester adora a companhia de Jane, pois sempre tem uma opinião diferenciada e forte!! E o leitor atendo começa a perceber um clima de romance no ar.

E se engana quem acha que eu já dei muitos spoilers!! Na verdade, na sequência dessa introdução acontecem muuuitos fatos surpreendentes e emocionantes. A gente se pega envolvido com a história e logo sofremos ou sorrimos a cada passagem. 

Sem contar detalhes mais reveladores, porque uma das coisas mais gostosas desse livro é justamente os fatos revelados e as fortes emoções haha: ao longo de todo a narração, Jane se mostra uma mulher tão forte e convicta de seus ideiais! Realmente inspiradora!

Ela mostra-se muito justa e nada apegada a bens materiais e aos ideias de beleza impostos. Ela não almeja ser rica, mas ser feliz! Não deseja o homem mais lindo externamente, mas o que sinta uma sintonia de alma!

Ela busca liberdade de escolhas e oportunidades! Além de tudo, Jane Eyre é super talentosa com desenho e até meio sensitiva, ao longo da obra ela tem umas premonições! A personagem é uma mulher forte, que mesmo nas situações mais difíceis, mantém seus preceitos e valores morais, sua dignidade e sua determinação por ser uma pessoa melhor. 

A personagem, de fato, quebra paradigmas e critica a realidade da época. Jane Eyre desafia o destino imposto às mulheres e as posições sociais que elas deveriam ocupar. O livro é recheado de características góticas, o romance possui personagens inesquecíveis e transformadores, vale muito a pena ser lido. 

Frases e trechos Marcantes 

Agora compartilho com vocês, alguns dos meus momentos favoritos do texto. Se você leu essa Obra linda de Charlotte Brontë, comenta qual trecho é seu preferido!!

” Eu não sou um pássaro e nenhuma rede me enlaça. Eu sou um ser humano livre com vontade independente.”

“Supõe-se que as mulheres são muito calmas em geral, mas elas sentem da mesma forma que os homens; precisam tanto de exercício para suas faculdades, e de um campo para seus esforços, quanto seus irmãos.”

“Mas eu continuava viva, e a vida, com suas necessidades e dores e responsabilidades, me chamava.”

“I do not think, sir, you have any right to command me, merely because you are older than I, or because you have seen more of the world than I have; your claim to superiority depends on the use you have made of your time and experience.”

Jane Eyre Quotes

“I desired liberty; for liberty I gasped; for liberty I uttered a prayer.”

“And was Mr Rochester now ugly in my eyes? No, reader: gratitude, and many association, all pleasurable and genial, made his face the object I best liked to see; his presence in a room was more cheering than the brightest fire. Yet, I had not forgotteen his faults.”

Espero que tenham gostado da postagem! Assim que eu ler mais algum livro, compartilho aqui com vocês!! Abraços 🤗 

Comente Via FaceBook

Comentários




| Website

Sou estudante do 4º ano de Medicina na Faculdade de Medicina da USP, blogueira desde 2012 quando fazia Cursinho pré-vestibular. Há poucos meses comecei o Vlog Mediários no You tube.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.