Scroll Top

Profissão

Médicos Famosos e Exemplos de Superação – Vestibular e Carreira

Os desafios que enfrentamos para conseguir ingressar na carreira de nossos sonhos faz parte da jornada que trilhamos em nossa vida. Se você esta ainda na fase de vestibular e um pouco desanimado com a concorrência ou uma reprovação no exame passado ou coisas semelhantes esse post é para você!

Conheça médicos famosos no Brasil e Internacionalmente que são exemplos de Superação! Eles venceram as Dificuldades e tornaram-se Médicos Reconhecidos!! Saiba como eles enfrentaram o Vestibular, os Desafios da Faculdade Medicina e da Profissão!!! 

A Medicina é composta por muitos fatores, entre eles Amor, Dedicação, Esforço e Superação!!

Roberto Kalil Filho é um dos médicos cardiologistas mais reconhecidos do Brasil, afinal ele chegou ao posto de diretor do INCOR, além de ser médico pelo Hospital Sírio Libanês de grandes personalidades como Lula, Dilma, Serra e outros.

Mas ele revelou numa entrevista à RedeTv que: “Não passei no vestibular de medicina na primeira tentativa. Nem na segunda.” (Essa é a realidade de muitos estudantes do país, então não desanimem!). Posteriormente, ele formou-se em medicina pela Universidade Santo Amaro (Unisa), fez residência e doutorado em cardiologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). 

O comentário seguinte eu encontrei no Facebook Medicina Depressão e é muito bom! “É muito difícil admitir que fracassamos duas vezes, mas não ter 40 mil para comprar uma vaga ou 5 mil mensais pra pagar uma faculdade particular de medicina não significa que não seremos ótimos médicos. Por mais difícil que seja a derrota, por mais injusto que seja a educação desse país, alguém que pretende lutar diariamente contra a morte não pode se render a um fracasso tão pequeno. Bola pra frente! De novo.”

Angelita Habr-Gama é um exemplo de superação `a ordem paternalista da sociedade brasileira, chegando a postos nunca antes alcançados por mulheres, uma marca de seu pioneirismo!

Ela se formou em medicina na USP em 1957 e escolheu a cirurgia como especialização (uma área ainda hoje dominada por homens).

Angelita Habr-Gama foi a primeira mulher residente em cirurgia geral no HC da USP, a primeira professora titular em cirurgia no departamento de gastroenterologia da USP, a primeira mulher a receber o título de membro honorário da American Surgical Association e o primeiro médico latino-americano a integrar o seleto grupo dos membros honorários da European Surgical Association.

Atualmente é professora livre-docente da USP e Presidente do Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva. Famosa na área da coloproctologia, tem dezenas de artigos publicados e centenas de palestras ministradas em eventos nacionais e internacionais. A dra Angelita conquistou uma carreira Brilhante…

Doutor Robert Rey ou Hollywood – Filho de um americano naturalizado brasileiro e uma gaucha, foi para os Estados Unidos aos doze anos de idade por intermédio dos missionários americanos mórmons, pois seus pais não tinham condições de sustentá-lo nem aos seus três irmãos.  Rey foi adotado por uma família americana de missionários mórmons, assumiu a mesma religião e se formou na famosa Universidade Harvard. Acredita ser um vencedor por causa da sua fé.

Dr. Rey sofreu muito com o pai [“Meu pai era um monstro, e minha mãe não tinha voz. Fiquei contentíssimo de sair daquilo. Tive um pai abusivo”]. Numa entrevista Dr. Rey disse que seu pai havia lhe dito que ele não seria ninguém na vida, mas ele lutou com todas as forcas para vencer!  E hoje ele é um dos mais famosos cirurgiões plásticos do mundo, trata de celebridades americanas, participa de programas de televisão, ajuda pessoas carentes com deficiência em cirurgias gratuitas e muito mais.

** O que achou da Postagem? Deixe seus comentários sobre o Tema aqui no ABC da Medicina…

Assuntos do Artigo
  • medicos famosos
  • medicas famosas
  • medico famoso
  • historias de superação medicina
  • nome de medicos famosos
  • exemplos de medicos
  • cardiologista famoso no brasil

Comente Via FaceBook

Comentários

1 Estrelinha =(2 Estrelinhas3 Estrelinhas4 Estrelinhas5 Estrelinhas =) (1 Votos, Média: 5,00 out of 5)
Loading...

Artigos Relacionados à Médicos Famosos e Exemplos de Superação – Vestibular e Carreira!

Sobre o autor | Website

Sou estudante do 4º ano de Medicina na Faculdade de Medicina da USP, blogueira desde 2012 quando fazia Cursinho pré-vestibular. Há poucos meses comecei o Vlog Mediários no You tube.

4 Comentários

  1. is disse:

    pois é. hoje saiu o resulta da estadual . e nao passei. 1 ano de cursinho jogado fora!

  2. Jéssica Pontes disse:

    Olá à todos!
    Medicina é o curso para quem realmente é “persistente”, primeiro o vestibular, depois as dificuldades financeiras para quem não tem suporte, carga de estudos absurda para quem não tem hábito de ler rss, e estudar não bastará, terá que buscar destaque, achar seu próprio caminho, seus métodos de estudo e melhor aproveitamento.
    Bem, vou falar um pouco de mim, desejei medicina desde criança, muito mesmo, porém, minha família precisou que eu ajudasse na renda e então comecei a atuar na área administrativa onde sou formada, hoje tenho um salário de R$ 4 mil e boas chances de crescimento na minha área, tenho 33 (TRINTA E TRÊS) anos de idade! rss ,porém, não desejo continuar fazendo o que faço hoje nos próximos 60 anos de minha vida, espero rs, me sinto muito madura para saber o que realmente quero e o que realmente preencherá minha vida, muitos me falam que é muito tarde para iniciar, vejamos:
    6 anos de graduação
    2 anos de residência em cirurgia geral +
    2 anos de residência em cirurgia plástica (para fazer plástica é preciso fazer a geral primeiro)
    total de 9 (nove) anos, então vamos arredondar para 10 (dez)!
    Terei 44(quarenta e quatro anos) quando for doutora especialista na área que desejo!

    Mas aí eu me pergunto, e daí?! rss com certeza serei uma quarentona muito feliz e orgulhosa de mim mesma, fazendo o que amo, sei de uma coisa! quem gosta de pesquisa, aprender, quem tem ideais mais altos, dificilmente irá contentar-se com menos! isso eu lhes garanto… eu seria alguém muito apática e enfadonha se permanecer na minha área.

    Quando as pessoas dizem: “poxa, mas é muito tempo estudando”… eu penso: se não fizer medicina, será muito tempo fazendo o que não gosto!!! rss

    Então diria o seguinte e digo por me considerar alguém com certa vivência:

    1) Se você realmente quer ser médico/a – comece estudando desde o colégio, mergulhe nos estudos desde o colégio e terá muito mais chances de ingressar numa estadual/ federal;

    2) Se você ainda não chegou aos 25 anos mas já prestou mais de 3 vestibulares, gastou uma grana com cursinhos e até agora nada! mude de cursinho, mude de estratégia, se estiver trabalhando e puder dedicar-se somente aos estudos, faça! você ainda tem chances e tempo para lutar por uma vaga da rede pública, mas não preste apenas para sua cidade ou estado, preste vestibular em todo território nacional rs! querer é poder!

    3) Se você é como eu, já tem mais de 30 anos e se deu conta de que esse é seu caminho, caro amigo/a: o tempo está contra você! rss medicina é para fortes! e pra poucos! então cai na real! operação de elite! Bope mesmo! vou falar de mim…

    a) Farei cursinho preparatório durante este segundo semestre de 2013 e todo 2014, porque mesmo tendo uma formação, sei que preciso relembrar tudo e medicina tem foco em biológicas, matemática, física, química… no final de 2014, prestarei tudo que é vestibular, a nível nacional! se alguma cidade do país me quiser é pra lá mesmo que eu vou! rss, porém, estou cuidando do lastro financeiro desde já. Sei que é possível que eu não passe nem numa estadual nem numa federal e aí, graça à Deus, vou usar o FIES! isso mesmo, vou partir para uma instituição privada, mas vou procurar a melhor entre elas, são muito caras, a média da mensalidade é de R$ 4 mil, mas terei até 2 anos para pagar depois de formada, ou seja, depois dos 6 anos quando terminar minha graduação, prestarei exame para conseguir acessar uma residência (é mais difícil que vestibular, pois estarei concorrendo com médicos), o período de residência é remunerado, no meu caso serão em média 4 anos devido a opção por cirurgia plástica, nesse período existe remuneração mínima e o profissional graduado (com 6 anos) também pode dar plantões como clínico geral aos finais de semana por exemplo, ou seja, não vou dar calote no Fies, conseguirei pagar! 🙂
    Porém, não tenho família rica! e agora? como irei me bancar durante 10 anos de estudo? sim, porque não tenho imóvel próprio, terei que comer, dormir, ainda terei consumo próximo dos padrões autuais, e ainda mais altos, afinal por mais que usemos xerox e PDF ainda terei que comprar alguns livros, etc. Aí é que está caro/a colega! é nisso que precisa pensar também, eu já tenho uma estratégia, que légico, não convém revelar, mas não se preocupem, não é nada ilícito! rss, mas temos que ter a noção de que muitos jovens, mesmo após terem conseguido entrar numa entidade pública, precisam desistir por falta de suporte financeiro! então, bole sua estratégia, mas não à curto prazo, a longo muito longo prazo! Acredito que essa área é para poucos sim, precisa querer muito! Deus sabe o que faz e acredito que aqueles que entram com mais dificuldade, são os que muitas vezes mais se destacam! Só posso desejar sorte e força a todos os Jedis! rss e para mim também!

    PS: sei que de alguma forma, caso opte por uma instituição privada, talvez tenha prejuízos com a qualidade de ensino, que poderá não se comparar a uma instituição pública, mas sinceramente, estarei 100% comprometida em buscar conhecimento muito além dos muros da minha faculdade, e é isso que um bom profissional deve fazer se vc entrar numa pública, vá buscar conhecimento muito além das fronteiras nacionais, viaje, vá pra fora do país, todo bom profissional da área médica/ pesquisa deve ter “curiosidade e sede de saber” fora do comum!

    ATENÇÃO! Tenho amigos médicos, e também precisam saber de outro detalhe… estejam preparados para abandonar o surf, academia, família, namorado/a, não é demagogia não, é a realidade, o tempo de um estudante de medicina é curto e precisa de muito foco, muito mesmo, se você é garota / mulher, saíba que uma gravidez não será muito bem vinda nesse período, tornará sua tarefa ainda mais complicada, então pessoal, juízo e pé na realidade! nada de drogas, nada de depressão, isso é pra fracos e que opta por essa área deve ser F-O-R-T-E!!! são heróis! Entendem?

    Mais uma coisa… não se contentem apenas com graduação, muita gente concluir 6 anos de estudo e saí por aí trabalhando por causa da grana, mais 2 anos de residência irão duplicar seu valor no mercado e te fará um profissional muito melhor, vale a pena!

    Abs e força à todos. 🙂

  3. Maria Antonia disse:

    Muito bom, estou no 7°ano e penso em fazer medicina ,desde já as vezes desanimo , mas é uma motivação(como essas)….que me fazem acreditar que com a graça de DEUS vou conseguir
    obrigado pelos conselhos …..

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: