Diário de um Estudante de Medicina

Meu Estágio de Psiquiatria do Internato – Rotina de Estudante de Medicina

Olá, queridos! Para quem me acompanha no Instagram, sabe que passei no Estágio de Psiquiatria do meu Internato. Acabei na semana passada, tendo ficado ao todo três semanas estudando essa área tão intrigante e diferente da Medicina. Hoje vou fazer mais um dos posts de Diário de Estudante de Medicina, para contar como foi minha rotina nesse estágio, minhas experiências e aprendizados!! 

Casal Mediários no Estágio de Psiquiatria

Como é o Estágio Prático de Psiquiatria

No Internato, ou seja, no período prático do curso de Medicina, passamos durante o 5º ano na especialidade psiquiatrica. Ficamos normalmente por 4 semanas nesse estágio, porém por conta de feriados, minha panela (grupo de atividade) ficou um pouco menos. 

Temos atividades de aulas e revisões sobre os principais transtornos (Depressão, TOC, Bipolaridade, por exemplo) duas vezes por semana. Nos demais dias nos dividimos em diversos ambulatórios, em alguns somente acompanhamos as consultas e em outros temos a responsabilidade de atender sozinhos para depois ir discutir os casos com os médicos.

Nas atividades no IPQ (Instituto de Psiquiatria que fica no Complexo das Clínicas), ficamos mais no campo da observação das consultas, embora em alguns períodos fazíamos a consulta com maior liberdade. Já nas atividades do Hospital Universitário, o nosso amado HU, atendíamos em duplas e depois íamos discutir o caso e condutas com os preceptores ou médicos assistentes. 

Além do que falei acima, tínhamos momentos com atividades diferenciadas como Psicoterapia, para discutirmos com psicólogos e especilistas na área sobre as indicações e benefícios dessa técnica.

Tinhamos também atividade lúdica e interativa com pacientes no Hospital Dia, sempre fazíamos dinâmicas ou abordagens de habilidades motoras e cognitivas, todas orientada por uma equipe Multidisciplinar. Foi muito divertido e terapeutico participar de oficinas de trabalhos manuais, cozinha experimental e roda de música com os pacientes. Nossa interação era diferente do que costumamos ter em consultas médicas, em PS ou enfermaria!!! Valeu muito a pena e nos sentimos mais ligados como seres humanos e não ligados por uma relação de "um é o investigador da doença" e "outro é o doente"!!

Instituto de Psiquiatria (IPQ) Hospital das Clínicas

Tivemos que dar um "Plantão" pelo menos uma vez no estágio. Mas não era um plantão de 12h como estamos acostumados em outras especialidades, tínhamos que ficar das 17h as 19h. Nesse período, conversávamos com algum paciente que tinha sido internado no dia, ou seja, que estava em quadro agudo e tirávamos a história (anamnese) e fazíamos o exame psíquico. 

Diferenças da Psiquiatria com outras áreas da Medicina

Todo o olhar na psiquiatria é diferente!! Isso porque quando você pensa numa doença orgânica é mais fácil de se identificar o processo patológico, quais células estão envolvidas como tentar prevenir ou agir mais direcionadamente tanto em investigação quanto em tratamento. Na Psiquiatria não tem muito isso, não se sabe ao certo o que causa determinada doença ou transtorno, não se sabe quais as vias neurais envolvidas em cada caso. O que se sabe é que há uma disfunção do sistema nervoso central, mas nada muito mais específico. 

Tudo na vivência da pessoa pode interferir na sua saúde mental, mas nada é determinista. Uma pessoa pode ter sofrido um trauma e desenvolver um transtorno, outra pode não ter vivido a mesma coisa, mas mesmo assim desenvolver o mesmo transtorno. As terapias também não são super específicas para agir na causa base de lesão também, e foram descobertas de maneira meio empírica. 

Muitos estudos tem sido feitos nesse campo da Medicina, mas sabemos que muito envolve nossa essência, algo talvez mais inatingível e indecifrável. Nesse contexto, intervenções mais amplas, lúdicas e menos medicamentosas tem resultados incríveis. Uma das recomendações que mais dei e confiei na indicação foi a de auxílio com psicólogo em psicoterapia individual ou em grupo. Afinal, muitas vezes só falar dos nossos problemas nos tira um peso enorme, nos ajuda a tentar entender o mundo e a nossa vida.

Desafio da Saúde Mental

Minhas Vivências e Impressões no Estágio

De tudo que experimente, esse olhar e abordagens diferenciadas da Psiquiatria foram o que mais me chamou atenção. Para mim, isso faz da Psiquiatria uma área tão fascinante e ainda misteriosa para a ciência!! 

Durante essas semanas, tive contato com diversos pacientes, com diversas patologias e histórias de vida. Pude atender em consulta e também conversar no corredor do IPQ. Uma das paciente criou um vínculo muito legal comigo durante as oficinas de terapia ocupacional, senti a importância de não olhar totalmente como médico para os pacientes, mas também olhar com carinho e atenção para criar bons laços e uma comunicação efetiva.

Espero que tenham gostado do relato de como foi o estágio de Psiquiatria e das minhas reflexões… Em breve tem mais post aqui no Diário de uma Estudante de Medicina!! Bjs

Assuntos do Artigo
  • rotina de um es
  • brasão da psiquiatria
  • diario de um estudante de
  • psiquiatra de internato qual sua função
  • rotina de im estudante de medicina
  • rotina de um estudante
  • rotina de uma estudante de medicina

Comente Via FaceBook

Comentários




| Website

Sou estudante do 4º ano de Medicina na Faculdade de Medicina da USP, blogueira desde 2012 quando fazia Cursinho pré-vestibular. Há poucos meses comecei o Vlog Mediários no You tube.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.