Scroll Top

Profissão

Tudo que Você sempre Quis Saber sobre Medicina: Enquete com Médicos

Quando estamos no cursinho pré-vestibular ou ensino médio frequentemente não temos muita noção do que queremos fazer da vida em termos de profissão, que curso escolher… É normal que pensemos em estudar de nutrição à engenharia, de direito à medicina, musicoterapia à Geologia… e depois continuarmos em dúvida sobre o que escolher, para o que temos mais aptidão! 

Se você já pensou em estudar Medicina, mas ainda não conhece muito sobre a profissão, os desafios do dia-a-dia nos consultórios e hospitais, e quer saber mais sobre o curso, esse Post é para você!!

duvidas-2

Estou fazendo uma Enquete com vocês, internautas que sempre acessam o ABC da Medicina em busca de Dicas de Estudo, Qual Cursinho escolher, Tirar dúvidas sobre o Curso, O que se estuda na faculdade, Que livros comprar e mais… 

Tenho contato com alguns médicos que também acessam o Blog e querem ajudar os estudantes do país a conhecerem mais sobre essa bela profissão, sobre os Mitos e Verdades do profissional Médico e também ajuda-los a fazer uma Medicina melhor no Brasil!! Uma médica, em especial, se dispôs a tirar dúvidas gerais sobre Medicina dos estudantes, então mandem suas dúvidas pelos Comentários, pelo email do Blog (contato@abcdamedicina.com.br) ou pela página no Facebook…

Tudo que Você sempre Quis Saber sobre Medicina: Tire dúvidas com uma Médica

Duvidas

Muitas das Dúvidas frequentes que os estudantes têm são:

* Como escolher a especialização (Residência)? 

* Quais Motivos te levaram a escolher tal especialidade médica (pergunta direcionada aos médicos)?

* Quero ajudar pessoas, Medicina é o ideal para mim? 

* Tenho algumas opções de curso em Mente. Escolho aquela com a qual me identifico mais ou a que me trará maior retorno financeiro?

* Sou tímido, isso me atrapalharia se eu escolher ser médico?

* Um profissional de Medicina tem que ter perfil de Liderança?

* Posso trabalhar enquanto estudo Medicina? Depois de Quanto tempo de formado começo a ter um retorno financeiro?

* É verdade que médico não tem "vida" e trabalha demais?

Aproveite e mande seus questionamentos aqui para o Blog!! Participem da Enquete: "Tudo o que você sempre quis saber sobre Medicina mas não tinha coragem de perguntar"!!

Assuntos do Artigo
  • como saber se tenho prefil de um futuro estudante de medicina
  • msg 4ano do ensino medio jaja acaba

Comente Via FaceBook

Comentários

1 Estrelinha =(2 Estrelinhas3 Estrelinhas4 Estrelinhas5 Estrelinhas =) Classifique Nosso Artigo de 1 à 5 Estrelas :)
Loading...

Artigos Relacionados à Tudo que Você sempre Quis Saber sobre Medicina: Enquete com Médicos!

Sobre o autor | Website

Sou estudante do 4º ano de Medicina na Faculdade de Medicina da USP, blogueira desde 2012 quando fazia Cursinho pré-vestibular. Há poucos meses comecei o Vlog Mediários no You tube.

12 Comentários

  1. Bianca disse:

    Gostaria de saber se o médico tem um contato direto com o paciente. Por exempo, de cuidar e tal. Ou isso é papel para enfermeira? Estou em dúvida entre as duas.

    Obrigada pela atenção. 

    Beijos

    • Bianca disse:

      Olá, 

      tanto o Médico como o enfermeiro tem contato com o paciente (assim como todos os profissionais da saúde, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, nutricionistas, terapeutas)… Num ambiente hospitalar ou de consultório há uma hierarquia, ou melhor, uma distribuição de diferentes tarefas para cada profissional… Por exemplo apenas o médico receita medicamentos ou realiza procedimentos como suturas; os enfermeitos aplicam injeções e medicamentos, aferem pressão, colhem exames etc. 

      Todos os profissionais de saúde precisam ter uma relação humanizada com os pacientes, ou seja, conversar, olhar para a pessoa, respeita-la como um indivíduo e não tratá-la como um órgão doente… Isso é Cuidar

  2. Lorena disse:

    Olá, eu goataria de saber algumas dessas duvidas listadas em cima:

    Para ser medico é necessário ter perfil de liderança?
    Precisa ser bom em tomadas de decisões, porém estas seriam mais lógicas e racionais do que pautadas em um experimento novo, não é?

    E depois de quanto tempo de formado começo a ter retorno financeiro que me sustente?

     

    • Bianca disse:

      Olá Lorena, 

      sobre suas dúvidas: ter um perfil de liderança não é algo essencial, porém na prática médica do dia-a-dia os profissionais que dominam essa habilidade irão se destacar, coordenando equipes de médicos e outros profissionais, por exemplo em cirurgias, na administração de hospitais etc. Um perfil de liderança positivo em Medicina é aquele de quem trabalha bem em grupo e sabe dividir tarefas quando necessário. Em muitos momentos a palavra final será a do médico sobre o que fazer com determinada paciente, então ter habilidades de raciocínio e escolha em situações difíceis são muito importantes para um bom médico… Acho que há pessoas que já tem essas características de maneira inata, mas muitas delas podem ser aprendidas e desenvolvidas com o tempo e prática.

      Após os 6 anos da graduação, você será uma médica geral, pode dar plantões e trabalhar normalmente, porém não tem especialização. É necessário prestar uma prova de Residência para você se especializar em uma determinada área, essa fase é um estudo em campo, já são médicos em uma nova fase de treinamento, agora remunerado.

      Espero ter te ajudado,

      Abraços

       

  3. Mirella Santos disse:

    Minha dúvida é, após os seis anos de curso na faculdade você sai como clínico geral, caso você queira se especializar, a especialização seria em forma de plantão? seria remunerado? Obrigada!

    • Bianca disse:

      Olá Mirella,

      então, nós nos formamos como médico generalista. O termo Clínico Geral é usado muitas vezes, mas não há consenso, isso porque há um especialidade em Clínica Geral (2 anos). Porém após os 6 anos você pode trabalhar como generalista, dar plantões em hospitais, prestar concursos que não exijam especialidade.

      Caso vá fazer a especialização ou, também chamada, Residência o esquema é: prestar uma prova de seleção, ao passar você faz um aprendizado mais prático, atuando em ambulatórios/enfermarias/plantões semanais sob supervisão de professores. Há aulas e seminários, porém o enfoque é totalmente prático, como se fosse um estágio no qual se é remunerado (aproximadamente 2500 reais). A carga horária da resid~encia é de 60 horas semanais

      Espero que tenha te respondido, qualquer nova dúvida mande para cá!!

  4. Cauan Carvalho disse:

    Olá, queria primeiramente te agradecer.

    Agradecer pelo execelente blog, por estar ajudando esses jovens (como eu) que tem dúvidas e gostaria de tirá-las.

    Me ajudou muuuuito, eu ainda curso o 2° do ensino médio, mas des de já, já penso muito no meu futuro, e queria saber de você, se me aconselha a entrar no pré vestibular (extensivo) ano que vem sendo que eu vou estar no 3º ou deixo pra entrar no extensivo quando acabar o ensino médio e fazer 1 ano só de extensivo e de depois tentar a federal em medicina, ou conciliar ano que vem colégio pela manhã e extensivo a tarde? Sendo que se eu fizer o extensivo depois de formado no colégio é 1 ano a mais pra entrar na facul, mas tenho medo de não conseguir conciliar 3° com extensivo.. Mas na verdade era o que eu queria, você acha que dá? tem como? 

    De qualquer maneira muito obrigado. 

    • Bianca disse:

      Olá, Cauan!! Muito obrigada pelos elogios ao Blog, fico super feliz em saber que de alguma forma estou ajudando jovens nessa fase tão decisiva que é o  vestibular!! =D

      Sobre sua dúvida: eu acho uma boa você tentar conciliar o cursinho extensivo de tarde com o 3o ano do ensino médio, por mais que não dê para se dedicar 100% ao vestibular, você já vai aprender muita coisa e avançar no seu preparo e estudos para as provas… Minha irmã está fazendo isso esse ano, você vai perceber, como ela tem percebido, que não dá tempo de resolver todas as questões e tarefas, mas que se esforçando você encontra tempo de estudar um pouquinho e com qualidade (por exemplo aos finais de semana e de noite). 

      Outra coisa que ia te falar, é que você pode, desde esse ano (2o ano do Ensino médio), ir estudando algumas coisas extras para o vestibular, lendo os livros da lista de leituras obrigatórias (são vários e adianta muito ler com antecedência), fazendo provas como treineiro (tipo Enem e Fuvest) ou mesmo simulados abertos de cursinhos porque isso te prepara ainda mais para o momento em que as provas forem pra valer haha.

      Espero ter ajudado, mas se tiver mais dúvidas pode me escrever aqui… Eu demoro um pouco para responder, mas sempre respondo haha

      Grande abraço e ótimos estudos, Cauan!! 

  5. Lucas A. disse:

    Olá, muito obrigado por esclarecer nossas dúvidas, saiba que está ajudando muita gente 😉

     

    Minhas perguntas são basicamente duas do artigo:

    Mais especificamente, gostaria de saber se é viável dar plantões(ou ter outro trabalho) durante o período de residência. Ouvi dizer que algumas pessoas fazem isso para complementar a bolsa-auxílio. É realmente viável, se sim, é comum que se faça isso?

    A outra questão é: e depois da residência?  Você se torna um(a) especialista, mas o que muda? Você continua a dar plantões, só que numa área diferente? Ou você precisa necessáriamente trabalhar em algum tipo de consultório?

    Mais uma vez, muito obrigado!

    • Bianca disse:

      Olá, Lucas, fica feliz em saber que estou ajudando com muitas dúvidas!!

      Quanto a suas perguntas, depende muito do tipo de Residência que você fizer, as mais puxadas em termos de carga horária são as cirúrgicas e dai sobra pouco tempo livre para dar plantão por fora e ganhar algum dinheiro extra. Muitas pessoas fazem isso, sim! O que posso te falar é que dentro de cada residência tem estágios mais pesados e estágios mais tranquilos, em termos de horário de entrada/saída, quantidade de plantões que você precisa dar pelo estágio etc, então ou as pessoas dão plantão no seu único dia de folga da semana ou elas aproveitam esses períodos de estágios mais tranquilos e dão plantões norturnos. 

      Quando você termina a residência você está habilitado a atuar como especialista, um recem-formado sem essa especialização não pode atender como um especialista, apenas generalista, o que já é uma grande diferença em local que se pode atuar, salário e possibilidade de prestar concursos para determinados cargos etc. Após a residência você não é mais considerado em treinamento, pode trabalhar sem a supervisão de um professor, pode escolher o modo que quer trabalhar – se em consultorio, convenio, hospital, dando plantões, se em UBS etc. Nesse momento, você é  mais livre, mais valorizado e começa enfim a fazer sua carreira como médico plenamente formado.

      Imagina, eu que agradeço pelo seu comentário! Precisando é só escrever para o Blog =)

  6. Felipe disse:

    Olá, Bianca! 

    Primeiramente gostaria de parabenizá-la pelo blog e pelo canal Vlog Mediários também. Comecei a acompanhar o canal há poucos dias e acabei me interessando pelo blog também.

    Gostaria de saber a sua opinião e, por ato contínuo, a opinião geral que tu observas na faculadade de medicina a respeito das pessoas que entram no curso com uma idade "mais avançada".

    Explico: quando terminei o meu ensino médio (2009), fiz um ano de cursinho (2010) para entrar na UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). Foi um ano que dediquei basicamente apenas ao objetivo de ser aprovado. Assim, fui aprovado para o curso de Economia (a dedicação rendeu frutos, haja vista a aprovação em primeiro lugar daquele ano), o qual cursei um semestre e realizei transferência interna para o curso de Administração de Empresas, que estou concluindo agora (2016/1).

    Até agora pode parecer meio estranho esse relato, visto que o blog direciona-se à vestibulandos de medicina e estudantes de medicina. Porém, o que me leva a escrever essa pergunta deu-se em 2010, ano que fui aprovado na UFRGS. Nesse mesmo ano, prestei vestibular para uma das universidades federais de medicina de Porto Alegre, a título de treinamento para o meu objetivo principal a época, que era o curso de Economia. Por sorte (ou competência) fui aprovado na UFCSPA (Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre) para Medicina, porém sem qualquer intenção de cursar. Como nunca havia cogitado cursar Medicina, não tinha esperanças de ser aprovado e tinha um receio muito grande de fazer medicina pelo contato inevitável que teria com cadáveres (fato esse que na época me arrepiava apenas por pensar!) acabei não me matriculando e cursei Administração (sim, uma pessoa que passou em medicina em universidade federal, não quis fazer e fez administração! ¬¬ Sou eu! Muitos já me aconselharam o suicídio quando conto essa história! hahaha)

    Entretanto, nos úlimos 2 anos comecei a me interessar fortemente pela Medicina, primeiramente assistindo à séries (House, ER e mais recentemente Chicado Med), também lendo muito a respeito (sempre fui curioso quanto ao funcionamento do corpo humano e o por quê dos orgãos e sistemas do nosso corpo serem da maneira que são) e assistindo a vários canais no YouTube sobre medicina, inclusive o teu e do Fabio – e nesses momentos que percebo que tomei a pior decisão possível ao não ter cursado medicina em 2010.

    Após esse relato (bíblico, de tão longo que foi!) eis a questão:

    Você acredita que valha a pena dedicar-se à medicina com 23 anos, já tendo feito uma faculdade e pensando que, na melhor das hipóteses, irei terminar o curso beirando os 30 anos? Existe algum tipo de preconceito com alunos-calouros de mais idade? Como os professores veem esse tipo de situação? Tu conheces algum caso semelhante ao meu, alguém que já esteja formado em outro curso que não tenha relação com a saúde e decidiu fazer medicina (vi uns dos teus vídeos onde tu mostra uma colega tua que formou-se em med. veterinária e começou a fazer medicina)?

    Se for possível, ou se tu achares melhor, fazer um vídeo no canal sobre esses casos "fora do comum" na medicina, agradeço muito!

    Reitero a minha admiração pelo trabalho que tu realizas aqui no blog e em conjunto com o Fabio no canal.

    Aguardo ansioso pelas tuas opiniões.

    Att,

    Felipe

    • Bianca disse:

      Olá, Felipe! Tudo bem? Primeiramente muito obrigada pelos elogios ao Blog e ao Vlog, fico super feliz que os conteúdos estejam legais e ajudando, viu?

      Bom sobre suas dúvidas, acho que não é tarde para você voltar ao cursinho e estudar para prestar vestibular de Medicina! Além de você ser super novo, não tem problema nenhum começar a estudar após uma outra faculdade, não atrasa tanto assim sua formação e posso começar a te tranquilizar dizendo que na nossa turma tem muuuitos alunos “mais velhos” e que já fizeram outros cursos bem distantes da medicina (como Direito e Engenharia). Tem pessoas que largaram o curso no meio, mas tem muitos que concluiram o curso e agora iniciaram Medicina.

      Terminar o curso de Medicina com seus 30 anos é super ok, primeiro que nessa idade ainda somos bem jovens haha e temos um mundo de coisas e oportunidades, não se deprima ou se limite por idade ou números tã pequenos!! É muito bom se formar um pouco mais velho, pelo menos depois dos 25 anos, porque nessa fase da vida estamos mais maduros, nos conhecemos muito melhor e somos bem mais focados… A gente cansa de ver na faculdade, alunos recém saídos do ensino médio e que não tem maturidade para ser médico ainda, estão numa fase de brincadeira e adolescencia e é até difícil para eles arcarem com responsabilidades e compromisso que o curso demanda. 

      Admiro sua trajetória, você com certeza tem muito conhecimento tanto de matérias de vestibular (haja vista suas aprovações anteriores) e de vida (pela sua formação etc), acho que tem uma grande chance de passar novamente em Medicina, basta se tranquilizar quanto a questão “idade” e voltar às apostilas! Deixo aqui todo meu apoio e incentivo para que você busque mais esse sonho, tudo bem você ter feito uma trajetória diferente, isso só enriquece sua história e te dá uma bagagem única e que você verá diferenciais quando começar a estudar e atuar como médico. 

      Vou tentar conversar com pessoas da minha turma que tiveram uma trajetória como a sua até a medicina, quem sabe não fazemos mais um vídeo no canal Mediários e uma entrevista aqui para o Blog =) Obrigada pela sugestão e sucesso em sua jornada!!

      Grande abraço”

      Ps. Se precisar de qualquer coisa, pode me escrever, mesmo demorando um pouco eu respondo sempre haha =)

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: