Scroll Top

Vestibular

Sentimento do Mundo Carlos Drummond de Andrade – Características, Análise

O Livro Sentimento do Mundo, de Carlos Drummond de Andrade, é uma das novas Obras cobradas na Lista de Leituras Obrigatórias da Fuvest e Unicamp, a partir do Vestibular de 2013.

Para os vestibulandos e todos que estão se preparando para enfrentar provas ou exames vestibulares é importante se preparar lendo o livro, mas também lendo Resumos e Análises críticas da Obra para que possam se somar argumentos e pontos de vistas ao seu entendimento.

Para ajuda-los fiz esse Resumo, bem completo, sobre as características da literatura de Drummond, veja explicação do contexto Histórico (social e politico) da época da publicação, além de análise e interpretação de alguns dos principais poemas e informações sobre a Vida de Carlos Drummond.

Contexto Histórico

Sentimento do Mundo foi publicado no ano de 1940, numa pequena tiragem de 150 exemplares os quais foram distribuídos a amigos e outros escritores. Na época em fora escrito por Drummond, o Brasil vivenciava o Estado Novo de Getúlio Vargas e no plano internacional, houve o acirramento do Nacionalismo exacerbado e revanchismo decorrente do desfecho da Primeira Guerra Mundial, as relações sociais e politicas foram marcadas pelo surgimento e expansão das doutrinas do Nazismo e Fascismo na Europa.

Assim, o Estado Novo foi uma forma de regime ditatorial disfarçado pelo populismo, sendo declarado por Vargas em 1937 assim como uma nova Constituição (a Polaca) que ampliou o poder do presidente, desmobilizou os partidos de oposição e disputa com o governo. Para fortalecer o regime Vargas valeu-se da aprovação de direitos trabalhistas e forte propaganda de manipulação/persuasão e Censura (pelo Departamento de Imprensa e Propaganda – DIP), chegando a ser apelidado de “o pai dos pobres”, mas também “mãe dos ricos”.

Assim o Movimento intelectual e artístico foi marcado essencialmente pelo questionamento da existência humana, do sentimento de “estar-no-mundo”, das inquietações social, religiosa, filosófica, amorosa e etc. Carlos Drummond de Andrade é o poeta que melhor representa o espirito dessa geração – conhecida como Geração de 30.

Características do Livro “Sentimento do Mundo”

* O Livro faz parte da Segunda geração Modernista, fase em que os autores estavam livres do compromisso de combater o passado, usufruindo do espirito de liberdade de expressão anterior compunham tanto poesias de estrutura livre como sonetos e outras formas clássicas. Além disso, os princípios de valorização do nacional, do cotidiano e da linguagem simples já estavam consolidados em nossa literatura.

* A coletânea de poesias presente na obra advém da Fase Social (1940-45, segundo momento do amadurecimento do escritor) em que Drummond produz uma literatura engajada em causas politico-sociais.

* Na primeira fase de Drummond é desenvolvido o tema do Gauchismo, desencontro do eu, esse sentimento é expandido do individuo para o mundo, numa tentativa de transforma-lo / melhora-lo. Essa consciência da debilidade do mundo fez com que o poeta se simpatizasse com o Partido Comunista e com a causa socialista.

* Os poemas são marcados pela analise dos problemas de seu tempo e sentimento de solidariedade diante das frustrações e das esperanças humanas, alem de críticas realizadas pelo poeta. Veja abaixo um trecho do poema de abertura do livro:

* Em certos poemas, é retratado o Rio de Janeiro, refletindo as tensões e novidades da cidade moderna com seu ritmo alucinante. Entre eles temos: “Morro da Babilônia”; “Inocentes do Leblon”; “Indecisão do Méier”; “Noturno `a janela do apartamento”.

* Verifica-se na obra “o forte poder de observação da realidade e dos acontecimentos, pois o poeta conseguiu capturar o espirito de um tempo convulsionado pela politica e pelas radicais transformações de um período histórico que ajudou a moldar o mundo que conhecemos hoje” (fonte 1a edição Companhia de Bolso 2012).

* Ha’ intensa variação na forma / estrutura dos poemas, pois alguns são como prosa (vide “O Operário no Mar”)

Análise da Obra – Interpretação dos Principais Poemas

* No Poema Confidência do Itabirano, abaixo, verifica-se uma faceta intimista e delicada em que Drummond relembra sua terra Natal (Itabira – agora “apenas uma fotografia na parede”). Nessa cidade foi criada a Companhia Vale do Rio Doce, extratora de minério de ferro.

Alguns anos vivi em itabira. / Principalmente nasci em itabira./ Por isso sou triste, orgulhoso: de ferro./ Noventa por cento de ferro nas calçadas./ Oitenta por cento de ferro nas almas./ E esse alheamento do que na vida é porosidade e comunicação.

A vontade de amar, que me paralisa o trabalho,/ vem de itabira, de suas noites brancas, sem mulheres e sem horizontes./ E o hábito de sofrer, que tanto me diverte,/ é doce herança itabirana.

De itabira trouxe prendas diversas que ora te ofereço:/ esta pedra de ferro, futuro aço do Brasil;/ este São Benedito do velho santeiro Alfredo Duval;/ este couro de anta, estendido no sofá da sala de visitas;/ este orgulho, esta cabeça baixa…

Tive ouro, tive gado, tive fazendas./ Hoje sou funcionário público./ Itabira é apenas uma fotografia na parede./ mas como dói!

Numa breve interpretação do poema, verifica-se que este é marcado pela forte presença de tristeza, saudade e amor `a terra natal, acentuados pelo emprego de paradoxos “E o hábito de sofrer, que tanto me diverte“; “este orgulho, esta cabeça baixa“. Revela-se também um traço da personalidade do homem do interior, sua Força.

* Interpretação da poesia Sentimento do Mundo:

Tenho apenas duas mãos / e o sentimento do mundo, / mas estou cheio escravos, / minhas lembranças escorrem/ e o corpo transige / na confluência do amor.

Quando me levantar, o céu / estará morto e saqueado, / eu mesmo estarei morto, / morto meu desejo, morto / o pântano sem acordes.

Os camaradas não disseram / que havia uma guerra / e era necessário / trazer fogo e alimento. / Sinto-me disperso, / anterior a fronteiras, / humildemente vos peço / que me perdoeis.

Quando os corpos passarem, / eu ficarei sozinho / desfiando a recordação / do sineiro, da viúva e do microcopista / que habitavam a barraca / e não foram encontrados / ao amanhecer. / esse amanhecer/ mais noite que a noite.

O poema revela uma visão pessimista do mundo e seu futuro (“amanhecer” que é tenebroso visto que é “mais noite que a noite”). Essa visão baseia-se na dura realidade enfrentada na época (totalitarismos, guerra, desigualdades …) e sintetiza o sentimento do mundo, sobre o qual o eu-lirico demonstra suas limitações (“tenho apenas duas mãos”).

* Interpretação do poema Mãos Dadas:

Não serei o poeta de um mundo caduco. / Também não cantarei o mundo futuro. / Estou preso à vida e olho meus companheiros./ Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças. / Entre eles, considero a enorme realidade. / O presente é tão grande, não nos afastemos./ Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.

Não serei o cantor de uma mulher, de uma história,/ não direi os suspiros ao anoitecer, a paisagem vista da janela,/ não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida, / não fugirei para as ilhas nem serei raptado por serafins. /  tempo é a minha matéria, do tempo presente, os homens presentes, a vida presente.

O poeta afirma nos versos seu olhar voltado ao presente e `a realidade que vivencia, na qual não há espaço para o lirismo contemplativo, o escapismo romântico ou o pessimismo decadentista quando retratada em sua poesia. Identifica-se a solidariedade humana e um engajamento pela sociedade.

 

Carlos Drummond de Andrade: Vida e Obra

Quando eu nasci, um anjo / desses que vivem na sombra / disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida. (trecho do Poema de Sete Faces)

Desenvolveu entre sua Lírica poesia de temática amorosa, crítica, filosófica, irônica e social.  Nasceu em Itabira, Minas Gerais, em 1902, num mundo interiorano, da vida em torno de fazendas e pequenas cidades. Depois, mudou-se para o Rio de Janeiro, sem nunca deixar um olhar itabirano da vida no campo.

Sua Obra apresentou varias fases de desenvolvimento e gêneros literários (poesia e cronicas), desde a mais individualista “gauche” (1930), a social (1940-45), a do “não” (décadas de 1950 e 1960 e a da Memoria (décadas de 1970 e 1980).

Desenvolveu como ninguém a reflexão sobre o Amor (em muitos de seus escritos faz belos neologismos), fala através da Metalinguagem em muitos poemas sobre o próprio ato de escrever, alem das características sociais e criticas já mencionadas.

 

** O que você achou da Obra Sentimento do Mundo? Deixe aqui seus comentários ou dúvidas sobre os Poemas e temas retratados …

Assuntos do Artigo
  • sentimento do mundo resumo
  • sentimento do mundo análise
  • resumo do livro sentimento do mundo
  • indecisao de meier analise
  • análise sentimento do mundo
  • análise do poema sentimento do mundo
  • confidência do itabirano analise

Comente Via FaceBook

Comentários

1 Estrelinha =(2 Estrelinhas3 Estrelinhas4 Estrelinhas5 Estrelinhas =) (2 Votos, Média: 3,00 out of 5)
Loading...Loading...

Artigos Relacionados à Sentimento do Mundo Carlos Drummond de Andrade – Características, Análise!

Sobre o autor | Website

Aguarde Novidades Sobre Mim!

25 Comentários

  1. Marcos Medeiros disse:

    Adorei o artigo, me ajudou muito!

    Obrigado!

    • Bianca disse:

      Obrigada por acessar e comentar Marcos …

      Caso tenham dúvidas sobre a leitura ou comentários sobre os poemas de Sentimento do Mundo enviem para cá =)

  2. Marcos Medeiros disse:

    Ok, eu vou começar a fazer a análise dos poemas, e qualquer dúvida eu pergunto sim! Muito obrigado e tenha uma ótima semana. :)

  3. Carlos Henrique disse:

    Achei o poema Sentimento do Mundo, mas não estou achando o livro.
    No livro são vários poemas?

    • Bianca disse:

      Olá Carlos Henrique,

      no livro há muitos poemas, aqui nesse post coloquei apenas alguns…

      Eu comprei meu livro Sentimento do Mundo na Saraiva, a edição de bolso é ótima, barata e portátil… caso esteja pensando em comprar fica a dica…

      ATT ABC da Medicina

  4. ingrid disse:

    gosatei ,o resumo esta completo e me ajudou muito.. recomendo

  5. rdorigo disse:

    Nossa melhor site..de cola..kkkk..Brincadeira explica muito bem os textos e muito bem resumidos…Valeuuuu

  6. Luiza disse:

    Eu só achei um tópico que não tem e quero muito saber: a importância desse livro.

    • Bianca disse:

      Oi Luiza,
      O livro Sentimento do Mundo é importante por vários motivos dentre eles:
      – ser um marco na poesia social de Carlos Drummmond de Andrade, temática que ele irá abordar depois em outros livros como A Rosa do Povo;
      – Trata-se de uma obra que surge num contexto de guerras e repressão no Brasil – pela Ditadura de Vargas – e expressa a visão de um homem ante a sociedade, perante si e o mundo;
      – Drummond é um dos maiores poetas brasileiros, tendo nesse livro publicados grandes marcos de sua produção literária como os poemas: Mãos Dadas, Confidência de um Itabirano e outros..
      Além disso esse livro cai em alguns Vestibulares como Fuvest e Unicamp =)

  7. martinha disse:

    olá, estou no momento fazendo estágio em uma escola publica. meu tema eh interpretação de textos, ou seja, pegar dois textos e analisa com os alunos e fazer com q eles identifiquem o q há de parecido entre os dois, e também faze-los ler as entrelinhas…. mas para isso preciso de dois poemas de drummond com a mesma temática. será q alguém ai pode me ajudar?

    aguardo a resposta.

    • Bianca disse:

      Oi Martinha,
      uma possibilidade seria comparar os poemas “Elegia 1938″ com o “Os Ombros sustentam o Mundo”, neles ha uma maneira ironica, desencantada e amarga de encarar a vida – trechos como “Trabalhas sem alegria para um mundo caduco”, “porque nao podes, sozinho, dinamitar a ilha de Manhattan” de Elegia 1938 revelam o posicionamento do autor frente ao mundo opressor capitalista (vide referencia aos EUA) e a situacao do individuo, do trabalhador…

      Outro ponto seria a questão da ação social para Drummond, que busca em sua poesia atacar a situacao vivida e assim mobilizar as pessoas para mudanças, pensar em seu tempo e suas incoerências… – isso e’ exemplificado em “Chegou um tempo em que nao adianta morrer./ Chegou um tempo em que a vida e’ uma ordem./ A vida apenas, sem mistificação.” de “Os Ombros s. m.” que tambem revela o apego do autor para com o tempo presente, suas questoes urgentes, temática tambem presente no poema “Maos Dadas”…

      Espero ter ajudado =)

  8. Toni disse:

    Qual a visão do autor sobre os problemas do mundo ?

    • Bianca disse:

      Oi Toni,
      em Sentimento do Mundo, as questões humanas e sociais tem grande enfoque, principalmente nas seguintes vertentes (presentes na maioria dos poemas):
      – Precariedade do individuo perante as dificuldades e necessidades do mundo, numa abertura para a coletividade e solidariedade (vide poema Mãos Dadas);
      – Sensibilidade para o sofrimento coletivo (não aos modos dos românticos, mas um leitor atendo percebe a sutileza dessa sensibilidade);
      – Consciência Social;
      – Presença do Passado (refletindo sobre as diferenças entre o Mundo de Antes e o do Hoje).
      Drummond reflete sobre o contraste do Mundo presente, inseguro e ameaçador – lembre-se do contexto de Segunda Guerra e Estado Novo de Getulio Vargas, havia violência politica, social, as esperanças eram poucas…Assim ele ve o mundo de uma maneira Critica, e conclui que todos tem responsabilidade em fazer acontecer mudanças, transformações, melhorias na sociedade…

      Não sei se respondi exatamente o que desejava, mas qualquer duvida mande para ca =)

  9. Flávio disse:

    Há alguma relação entre esta obra e outras obras pedidas pela Unicamp e Fuvest (tematicamente)? Por exemplo: capitaes de areia, com sua temática social, e um dos poemas que retratam a questao social do Rio (acho que caiu na primeira fase da fuvest desse ano)

    • Bianca disse:

      Oi Flávio,
      nesse livro Drummond aborda temáticas sociais claras, no poema sobre o operário no mar vemos um relato sobre a alienação do trabalhador… há um poema que ele fala sobre “dinamitar Manhattan” numa referência ao capitalismo feroz cujo maior expoente é EUA… Como Capitães da Areia, Drummmond olha e analisa criticamente sua sociedade, as injustiças sociais, vide a poesia que fala da Morte do Leiteiro, a que fala da vida carioca (prédios r terraços, uma coisa assim, e que os ricos e que ignoram as mazelas sociais tomam sua cerveja contemplando o mar)…

  10. Rose Souza disse:

    Amo a Literatura Brasileira. Parabéns pelo excelente trabalho.

  11. Walsh disse:

    PINHEIROS !!!!

  12. Guilherme disse:

    Obrigado Bianca, me ajudando muito novamente… tenho 2º fase da Unicamp daqui a pouco e as leituras aqui vão me ajudar muito =)

  13. Letícia disse:

    Olá, adorei a objetividade com que se remetem a essas obras, isso ajuda muito !! Minha professora que indicou o seu blog e realmente vi que é excelente !! Espero passar em uma boa universidade igual a você :)

  14. Natália disse:

    Olá, muito completo porém preciso ter questões de vestibular do livro, e só encontro quatro questões da fuvest… Você saberia me dizer outros vestibulares que já caíram?
    Obrigada!

    • Bianca disse:

      Oi Natália,
      Esse livro esta na lista da Fuvest e Unicamp desde o ano passado, nao sei se ja foi ou é cobrado em outros exames, mas com certeza pode ter caído questões sobre alguns dos poemas mais conhecidos do livro (e nao do livro O Sentimento do Mundo em si), por exemplo questões de interpretação D
      Sobre Confidencia de um Itabirano, sobre Mãos Dadas etc…

  15. Gabriela disse:

    Olá! Queria que você comentasse sobre o poema Indecisão do Méier. Métrica, estrofe, ritmo e rima. Iria ser de grande ajuda. Obrigada, desde já.

    • Bianca disse:

      Olá Gabriela,
      esse poema é bem diferenciado dos clássicos, pois não apresenta um esquema de rimas ou uma métrica a ser seguida… Essas são algumas das características do momento literário modernista…
      O que há de mais significante é a intenção da escrita, a mensagem a ser passada.. Eu pesquisei e achei num site a seguinte interpretação do Poema Indecisão do Méier:

      No poema Indecisão de Méier de Carlos Drummond de Andrade, o autor relata sua indecisão relacionada ao cotidiano em que as pessoas, no geral, vivem. Expõe sua dúvida em relação as indecisões entre escolhas que precisa fazer durante um “dia”, e propõe soluções como nos três primeiros versos:
      “Teus dois cinemas, um ao pé do outro, por que não se afastam
      para não criar, todas as noites, o problema da opção
      e evitar a humilde perplexidade dos moradores?”
      Mas ao mesmo tempo que gera a solução, gera também a dúvida como nos últimos versos: “Ambos com a melhor artista e a bilheteira mais bela, que tortura lançam no Méier!”
      Portanto, não há solução que beneficiem ambos os lados, há somente as escolhas entre duas situações, que nos permite a indecisão para a análise e escolha da melhor que nos satisfaça.

      (Fonte: http://sentimentodomundo2013milliet3b.blogspot.com.br/2013/09/indecisao-de-meier.html)

  16. Bruna Moreira disse:

    alguém poderia falar sobre o poema mãos dadas ?contexto historico

  17. Nathalia disse:

    Olá! Seu texto está muito bom e está me ajudando muito! Se possivel, gostaria que comentasse sobre os poemas "canção da moça fantasma de Belo Horizonte', "o operário no mar" e "poema da necessidade".

    Desde já obrigada e parabéns pelo ótimo trabalho!

    Bjs

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: